Calcinha menstrual hot pants: mais bem-estar e autoestima

calcinha menstrual hot pants

Calcinha menstrual hot pants: mais bem-estar e autoestima

Calcinha menstrual hot pants cavada? Sim, sim, sim! Lançamos a Teresa, nossa nova peça que proporciona mais bem-estar e autoestima a todas que menstruam.

Quer saber tudo sobre esse novo lançamento? Então vem cá que a gente te conta com detalhes.

Bem-estar e autoestima

Antes de mais nada, imagine a cena: você está menstruada, no auge do fluxo menstrual intenso. Alguns incômodos aqui e ali. Se olha no espelho vestindo uma calcinha com um absorvente descartável extenso enorme. A sensação é de desânimo e parece que a autoestima fica lá embaixo. Quem nunca?

falamos muito por aqui sobre o poder de dedicar um tempo ao autocuidado. E isso não tem nada a ver com cuidados com a pele, viu? É sobre se dedicar às atividades que você gosta,  investir na saúde mental e ouvir o seu corpo. 

Como, por exemplo, a prática de exercícios mais frequente e exercitar a autopercepção. Isso pode ajudar e muito!

Todas as vezes que nos sentimos bem, situações simples como vestir apenas uma camiseta e uma calcinha se tornam mais confortáveis.

E como é bom criar um ambiente aconchegante para tocar nossos corpos. Ou mesmo curtir um momento com a/o própria/o parceira/o.

Pra isso, é preciso se livrar da ideia de que não dá pra se sentir bem menstruada. 

E, principalmente, que você não pode ser livre sendo quem é.

Se abrir para as transições

Mas vamos falar a verdade? Mudar não é fácil. 

Quantas vezes tentamos mudar um hábito ou uma ideia pré-concebida nas nossas mentes e nos deparamos com um grande desafio?

Por exemplo, a menstruação. Foram anos e mais anos ouvindo que ela é nojenta, que menstruar é uma experiência ruim. Como esse contexto, que é cultural, não ia nos influenciar? E, nem estamos falando sobre passar a amar o período menstrual, viu. Mas entender que é um processo fisiológico natural do corpo de quem cicla e que não precisamos passar tanto trabalho. 

Da mesma forma, os padrões de beleza não ficam pra trás quando pensamos na dificuldade em nos olharmos com mais afeto. O ideal de beleza da juventude, do racismo estético e dos corpos magros dificultam uma visão mais positiva sobre nós mesmas.

Escolher seguir quem nos faz bem nas redes e darmos um basta na ideia de que um corpo gostoso é um corpo magro ou malhado pode ser um bom caminho. 

Tentar aos pouquinhos mudar um hábito de anos e tentar algo novo também.

Pra desenvolver a Teresa, estávamos buscando uma calcinha que fizesse mais mulheres se sentirem bem sangrando.  E por que não se olhar no espelho e se sentir confiante, seja como for o seu corpo?

Calcinha menstrual hot pants cavada

Quando a Sil, do time de produto, colocou a mão na massa para pensar numa nova calcinha, muitos desejos foram surgindo. 

E, é claro, como a Herself nasceu da cocriação, buscamos um longo histórico de retorno das nossas clientes: “Mais cores, por favor!”, “Lancem um modelo hot pants”, e “Não tem cintura alta?” foram alguns dos comentários frequentes.

Primeiramente, tivemos como inspiração os anos 80. As modelagens cavadas, estilo asa-delta faziam sucesso por lá.

Bom.. mas não era exatamente isso. 

“Uma cintura alta, quem sabe?” Ah, ela tinha que aparecer, pra abraçar o corpo e até ser útil nos dias de desconforto abdominal. 

Um cós que não caísse. 

Um corte no bumbum que levantasse tudo. Bingo! 

Surgiu uma calcinha menstrual hot pants cavada e que é a cara de quem quer se sentir mais confortável, bonita e gostosa

Espera aí, Herself.. calcinha menstrual?

Pra quem está tipo “cheguei agora, não entendi”.

Somos um negócio de impacto social, atuando com produtos tecnológicos e educação menstrual.

As calcinhas menstruais estão disponíveis em 4 modelos diferentes, nos tamanhos 30 ao 60, pra todos os fluxos menstruais. Elas substituem os absorventes descartáveis. Ou seja, podem ser usadas sem nenhum outro protetor associado, para conter o fluxo menstrual ou a incontinência urinária leve. Além disso, elas são respiráveis, tecnológicas e super saudáveis.

Se quiser entender melhor como funciona a calcinha absorvente, clique aqui

A história por trás do nome Teresa

E por que Teresa? Todas as nossas calcinhas menstruais levam o nome de mulheres. Por isso, quando começamos a desenvolver o produto, iniciamos uma pesquisa para definir o nome. Chegamos a algumas opções e Teresa era uma delas. O nome tem origem no nome grego Therasia, que significa “natural de Tera” ou “habitante de Tera”. O “Tera” vem de uma ilha grega. Já o prefixo “Ther” significa “animal selvagem”. 

Depois dessa pesquisa, abrimos uma enquete nos nossos stories do Instagram. Mais de 200 pessoas escolheram essa opção. Nem precisa dizer que amamos, né? 

Da popularidade do nome no Brasil, a artistas como Teresa Cristina no samba e aos clássicos do MPB como “Cadê Tereza”, de Jorge Ben Jor, o nome é cheio de brasilidade.

Duas opções de cores

A novidade de Teresa é duas opções de cores! Ano passado, lançamos de forma inédita a calcinha Ceci, na cor bordô.

E, logo depois, a Toalha Menstrual, na mesma opção. Agora, fazemos mais um lançamento disponível na cor preta e bordô, pra todos os gostos.

E sabia que cor bordô é uma vantagem em roupas íntimas?

Os tons em vinho, em contato com a pele, possuem um efeito nude. Por isso, tá liberado usar a calcinha Teresa com suas peças brancas e clarinhas. Não marca na roupa e nem vai se  destacar.

Abaixo, as modelos Renata e Laila, respectivamente, vestindo a Teresa na cor preta e bordô:

#jeitoherself: Gostosa e Sangrando 

Agora, lançamos a campanha #jeitoherself, que nos instiga a pensar nas belezas de aprender a aceitar a amar a si. E se por muito tempo deixamos a insegurança nos dominar, hoje estamos mais confiantes. Confira o texto de manifesto sobre essa nova criação:

Cada Herself que lançamos é inspirada numa mulher singular.
Deixa a gente te contar um pouquinho sobre Teresa.
Ela é uma mulher grata pelos saberes do passado, mas que sabe se abrir para as transições do presente.
Já sentiu muita insegurança. E por isso aprendeu tudo que pôde para se transformar na melhor versão de si mesma.
Ela não foi sempre tão confiante assim.
Mas hoje, sempre que olha para as marcas do seu corpo ela sente isso.
Ela sabe que acima de tudo, é completamente linda.
E como é bom poder encher a boca pra dizer que tudo que a gente é.
Uma mulher.
Gostosa.
Que também sangra.

Quando foi a última vez que você se sentiu Teresa?

#jeitoherself: amar a si é um ato de (r)evolução.

Agora conta pra gente: o que achou da novidade?

Se quiser participar da campanha, compartilhe uma foto sua usando a hashtag #jeitoherself e #gostosaesangrando para aparecer no nosso perfil (@oiherself) e incentivar outras mulheres a fazerem o mesmo <3

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


0
Herself